Prefeitura lançará três editais voltados à música de Passo Fundo

Compartilhe


A Prefeitura lançará, nos próximos dias, três editais voltados para os músicos da cidade. O anúncio foi feito pelo prefeito Pedro Almeida nesta quinta-feira (15).

“A música e a cultura transformam vidas. O acesso a elas é muito importante para toda a comunidade. Por isso, estamos trabalhando em projetos que, ao mesmo tempo que criam possibilidades para as pessoas, valorizam os músicos locais”, disse o prefeito.

Escola Pública de Música Yamandu Costa
A Escola Pública de Música Yamandu Costa é um projeto da Prefeitura que busca levar aos estudantes da rede municipal a oportunidade de aprenderem a tocar instrumentos musicais. Para dar início às atividades, o Município vai abrir um edital com foco na contratação de músicos.

As inscrições irão de 21 de setembro a 9 de outubro, no site da Prefeitura (www.passofundo.rs.gov.br). No ato de inscrição, os candidatos a instrutores e auxiliares deverão colocar o link de um vídeo gravado para avaliação da competência musical.

Para tornar o projeto possível e abranger todos os alunos interessados, a cidade foi dividida em quatro quadrantes e, dentro de casa um deles, foi selecionada uma escola para a realização das aulas. As instituições de Ensino Fundamental Senador Pasqualini, Cohab Secchi, Benoni Rosado e Wolmar Salton já estão tendo a estrutura adaptada.

Serão ensinadas quatro modalidades de ensino de música, que contemplam instrumentos de cordas, cordas friccionadas, percussão e sopro. Os instrumentos já foram adquiridos pela Prefeitura.
Na sede da Escola de Música Yamandu Costa, localizada no Parque da Gare, será realizado um trabalho específico e aprofundado com os alunos que apresentarem maior aptidão nas escolas do quadrante. Uma Semana da Música é prevista para acontecer no mês de março de 2023.

O prefeito menciona importância da ação para as crianças, destacando a referência ao Yamandu Costa, passo-fundense que esteve em palcos do mundo inteiro com o violão. “O Yamandu é uma grande inspiração para todos nós. Ao mesmo tempo, a música nos acompanha por toda a vida, estando presente nas nossas experiências. Ela pode fazer muito mais na vida das crianças, interferindo positivamente no seu desenvolvimento e abrindo caminhos”, considera.



Música no Ponto
A partir do Música no Ponto, a Prefeitura vai promover a cultura nos espaços públicos da cidade. O projeto levará apresentações musicais para locais que registram grande movimentação de pessoas, como paradas de ônibus e praças, ampliando o acesso do passo-fundenses à musica e, ao mesmo tempo, valorizando os músicos locais.

Para a secretária de Cultura, Miriê Tedesco, um dos objetivos da ação é promover mudanças no dia a dia da cidade. “Nosso desejo é levar arte e humanização aos espaços públicos. Se a música serve para tornar mais agradáveis os ambientes fechados, por que não levá-la também para os espaços abertos e públicos? As apresentações serão leves e sem horário marcado, na busca por aliviar as tensões da rotina e trazer harmonia”, pontua.

Serão selecionados até 80 projetos por uma Comissão Avaliadora. Os projetos individuais receberão R$ 350. Os em dupla, R$ 700. Já os em trio terão um valor de R$ 1.050.


Passo Fundo na Play – Minha Música Pronta para Ouvir
Esse projeto será dividido em duas etapas: a primeira contará com a seleção de estúdios de gravação para a captação de áudio e produção de músicas; a segunda será a escolha dos artistas passo-fundenses que queiram registrar seus trabalhos com qualidade de divulgação em plataformas digitais, rádios, mídias, etc.

Conforme Miriê, o edital Passo Fundo na Play oportuniza aos músicos a gravação de seus projetos musicais com acompanhamento profissional, com recursos que não teriam sem esse apoio do município, e dá destaque às gravadoras. “De posse dessas gravações, o artista poderá divulgar seu trabalho com mais competitividade, terá mais chances mercadológicas, sem contar a questão do registro, com qualidade de seu trabalho, mesmo que para sua satisfação pessoal. É mais um olhar para com a cultura musical de Passo Fundo e seus artistas. Nesse processo, também as gravadoras merecem destaque, já que são contempladas através de seleção. É, portanto, um edital que realmente fomenta nossa cultura”, avalia.

A seleção será de dois a oito estúdios em funcionamento na cidade. Cada projeto musical selecionado para gravação terá a disponibilidade de 10 horas de gravação para captação de áudio, masterização e finalização de seus trabalhos. O valor por hora de gravação será de R$ 150.

Leia Também Desfile marca Semana da Consciência Negra em Passo Fundo Stara promove show com Leonardo nesta sexta em Não-Me-Toque; ingressos disponíveis em Passo Fundo Aberto oficialmente o Natal Ecológico Boqueirão Legal Emoção e fé: aberta a programação da Cantata Natalina 2022