Um festival de culturas

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe
Foto: Arquivo Rádio Planalto   Foto: Arquivo Rádio Planalto 

“É lindo ver gestos e cores
Tão diferentes, iguais, na essência da paz.
Como é simples viajar pelo mundo
Em cada esquina, há um país.
De sorriso aberto e olhar profundo

Como é gostoso andar pelas ruas
Estranhas línguas e lindas pessoas soltas no ar
Ensinar e aprender a cultura de um povo
Várias idades com um brilho no olhar 
Num só lugar de alegria e luz

E quando a magia da lona se vai
No peito da gente a saudade não sai
Com um nó na garganta e tristeza eu digo
Agradeço a visita amigo, vá com Deus e até mais.”

Dificilmente encontraremos palavras tão apropriadas como as que Rodrigo Cavalheiro usou, ao escrever Gestos e Cores, para definir o brilho, o gigantismo, a emoção em que nos envolvemos ao entrar na lona, no Casarão da Cultura, instalado em Passo Fundo por ocasião do Festival Internacional do Folclore.

O Festival mexe com a gente. Estou apenas no segundo, como voluntário, mas tem pessoas que estão desde o primeiro. Para elas, na pessoa do Paulo Dutra, quero desejar sucesso e perseverança. As pedras que encontraram durante todo este caminho serviram para construir esta muralha, este castelo que é o Festival do Folclore de Passo Fundo. Sem dúvidas, o mais organizado e bonito de toda a América Latina. E de muitos outros eventos semelhantes da Europa.

Sentir a emoção e o sorriso dos participantes, ao serem chamados no palco para sua apresentação, não tem preço. Ver nos olhos do público presente a emoção e o brilho de curiosidade para o próximo show, também não tem preço.

Este é um evento nosso. Do povo para o povo.

Parabéns Paulo Dutra. Parabéns Passo Fundo, por este brilhante evento. Está começando, mas já estamos com saudades!


*Por Dilerman Zanchet

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito