Civismo ou Patriotismo?

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe

O termo civismo refere-se a atitudes e comportamentos que no dia-a-dia manifestam os cidadãos na defesa de certos valores e práticas assumidas como os deveres fundamentais para a vida coletiva, visando a preservar a sua harmonia e melhorar o bem-estar de todos. Mais especificamente, o civismo consiste no respeito aos valores, às instituições e às práticas especificamente políticas de um país. Dessa forma, o civismo é uma questão de cultura política e de filosofia política.

Patriotismo, do grego patriótes (patrício), é o sentimento de orgulho, amor, e devoção à pátria, aos seus símbolos (bandeirahino, brasãovultos históricosriquezas naturais, e patrimônio material e imaterial). É razão do amor dos que querem servir o seu país e ser solidário com os seus compatriotas.

Ao longo da história, o amor à pátria vinha sendo considerado um simples apego ao solo. Tal noção mudou no século XVIII, que passou a assimilar noções de costumes e tradições, o orgulho da própria história e a devoção ao seu bem-estar. Através de atitudes de devoção para com a sua pátria, pode-se identificar um patriota.

Busquei as duas definições na Wiquipedia para que a população entenda, principalmente nesta época que antecedem as eleições, a diferença entre um e outro termo.

O civismo que se estabelece quando de um ato racista (mais um recentemente), ou quando há uma comoção nacional como no caso do falecido candidato á Presidente, é diferente da noção de valores e de devoção que aprendemos na escola. Isso há muito tempo, quando ainda havia interesse em oferecer aos alunos aquilo que se dizia educação de moral e civismo (Moral e Cívica). Infelizmente o tempo passou e os argumentos, as normas, as falácias e os grandes pensadores (hehehe) do nosso país, no setor educacional, preferiram abolir isso. No entanto são favoráveis á liberação do uso e consumo da maconha.

Que saudades do civismo e do patriotismo. Que saudades do Brasil de ontem. Teremos no futuro o país que queremos? O que temos feito para isso?

Aproximam-se as eleições. Então é hora de mostrar oque queremos ser.


Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito