Os prêmios Nobeis e os prêmios deste ano

Postado por: Neuro Zambam

Compartilhe

Este ano o Prêmio Nobel foi concedido à menina Malala. Uma paquistanez que, pela sua luta em favor da educação das mulheres no Paquistão, foi perseguida e discriminada por setores religiosos mais conservadores, tradicionalistas e com posturas fanáticas.

Quando essas posturas dominam a esfera política as repercussões negativas são mais constrangedoras.

Na verdade chama atenção esse tipo de atuação quando o mundo caminha a passos largos em vista da construção da liberdade.

Quero destacar, nesse espaço, o poder da formação do acesso à informação.

O acesso à educação é um instrumento capaz de transformar a vida pessoal e a realidade social simultaneamente.

Especialmente em relação às mulheres existe uma força silenciosa e poderosa, seja pela presença mais afetiva na criação e transmissão dos valores e, posteriormente, o encaminhamento para a vida social.

A transformação de uma sociedade ocorre pelo acesso à informação e pela participação efetiva nas diferentes áreas que necessitam de atuação efetiva e clareza na postura politica.

Nos países onde a situação das mulheres está em segundo ou terceiro planos o atraso social é visível e as deficiências repercutem em todos os setores.

O prêmio de Malala tem efeito simbólico porque ensina o quanto é decisivo que os cidadãos aprendam que os investimentos em pessoas, que têm repercussão de longo prazo, também tenham planejamentos que ultrapassem o período eleitoral.

O melhor exemplo no Brasil são as políticas sociais que após o período de democratização evoluíram governo após governo. Embora sua paternidade seja buscada por todos os governos, uma análise mais serena permite visualizar uma evolução significativa pelo chamado ensino básico. No ensino superior a política de financiamento (Prouni e Fies estão na mesma direção porque obedecem essa evolução) e o Ciência Sem Fronteiras precisa inserir-se nessa perspectiva de longo prazo, com as correções necessárias.

Somente assim um dia o Brasil merecerá um Nobel.


Leia Também A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais” Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil: uma grande equipe nos representou em 2017 A Taça Maldita!