Chapecó me inveja

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe
Moramos em Passo Fundo, município  com quase 160 anos, 200 mil habitantes,  receita anual de R$ 468 milhões (2014) e quando o tempo se arma o avião arremete para Santa Catarina.   Chapecó, distante 200km, em solo catarinense me inveja.   Tem menos de 100 anos de emancipação (97),  vai arrecadar nesse ano R$ 608 milhões  e recebe voos sob as mais diversas condições climáticas.  Município encravado no barranco de um dos maiores rios do país (Uruguai),  com relevo ondulado,  reúne as principais condições para amanhecer tapado de serração. 

Com chuva ou neblina o avião aterrissa e decola por lá.  Estou apresentando o programa Na Ordem do Dia, aguardando o entrevistado.  Ele liga lá de cima dizendo que não teve condições de pousar no Lauro Kortz e que está indo para Chapecó. 

No dia seguinte a mesma coisa,  o aeroporto não ofereceu condições de pouso.  Aliás,  já passamos pelo constrangimento de não conseguir receber investidores da China justamente por causa do aeroporto.  Teria motivação pior para afugentar investidor?  Lamento por tudo isso, embora  um colorado poderia ainda reclamar dos cinco a zero desse povo  de Chapecó !

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito