E se o PT fosse oposição?

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe

Fico imaginando, neste início de ano, com tudo o que vi, não vi mas fiquei sabendo no ano passado, se o Partido dos Trabalhadores, fosse um partido de oposição, como era até a eleição do Lula como Presidente.

Difícil imaginar que um país como o Brasil não tenha partidos sólidos, realmente estruturados, e que façam oposição sistemática, natural, política e corretamente em relação ao governo federal, como fazia o PT nos idos tempos. Sim, nos idos tempos, pois agora nem eles fazem mais isso.... se propulsarmos esta realidade aos moldes locais.

O PT de antes era contundente. Fazia oposição por fazê-la. Brigava com tudo e com todos para incutir seus ideais. Fez o MST, o MSTU e outros “emes”, com prepotência, preponderância e, pasmem, com competência. Quem discutia com um petista, fosse nas ruas, na tribuna da Câmara de Vereadores, na Assembleia ou no Congresso? Ninguém tinha tanta força. Quem contrariava com veemência uma greve, seja ela de qual setor fosse, quando as bandeiras do PT se sobressaíam nas barricadas? Ninguém. Há quem conteste isso dizendo que enquanto eles faziam greve os partidários de outras siglas trabalhavam. Será?

Se o PT fosse oposição, teríamos tido uma melação tão grande e desgraçosa como foi o julgamento do mensalão? Quantos diretores e ex-diretores, quantos envolvidos com o “petrolão” ainda estariam soltos? A presidente da Petrobras ainda estaria no cargo? E a Presidente da República, teria assumido pela segunda vez se fosse de outro partido? Duvido.

Ora, “conversa pra boi dormir”, se a afirmativa for de que tudo seria como é hoje. Sabemos que no Brasil atual, somente um partido faria oposição tão séria e ferrenha ao governo do PT. O próprio PT. E não me venham contar histórias. Melhor partido de oposição que o PT, somente o PT mesmo. Eles fazem greve até onde eles mesmo detêm o poder.

Ufa, ainda bem que não sou filiado a partido político. Se fosse, certamente petistas daqui ou dali pediriam a minha cabeça à direção da empresa.


Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito