Futebol do Passo Fundo traz esperanças para uma boa campanha no Gauchão

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
Olá, amigos da Planalto!

O Esporte Clube Passo Fundo realizou jogo amistoso nesse último dia 14 no Vermelhão da Serra diante da Chapecoense. Foi um excelente teste, tendo pela frente uma das equipes integrantes da Série A do Campeonato Brasileiro.  O empate foi de 0x0, sendo que o placar era o que menos importava para as duas equipes, que estão na fase de preparação para os campeonatos gaúcho e catarinense.

O tricolor passo-fundense transmitiu boas esperanças de fazer um trabalho marcante no Campeonato Gaúcho. O técnico Beto Campos está podendo começar um trabalho, montando o seu time com a devida antecedência.  Depois de lançar uma equipe considerada titular até o início do segundo tempo, teve a oportunidade de colocar em campo os demais jogadores.  É possível observar que o grupo está bem servido em todas as posições.

Falta, evidentemente, o entrosamento, o que é normal no começo de temporada.  O time começa bem, pela proteção da meta. O goleiro Vanderlei, que chega do futebol catarinense, conquistou a confiança dos torcedores, executando duas grandes defesas em finalizações da Chapecoense. Muitos foram os anos em que o Passo Fundo tinha um bom grupo, mas o arqueiro não transmitia confiança.  O novo contratado chega para suprir a vaga deixada por Bruno Grassi, que foi um dos principais goleiros da história do clube, e que no ano passado foi escolhido o melhor posição de todo o Campeonato Gaúcho e também recebeu o título de destaque do estado do Pará.  Soma-se a isso uma boa saída pelas laterais com Choco e Xaro, tendo à disposição para entrar a qualquer momento Álison Gaúcho.  Na zaga não falta experiência para Gustavo, Eron e Márcio Nunes.

No setor de marcação o tricolor está bem servido.  Com a chegada do empenhado Everton Garroni, se amplia a qualidade já existente com Rudiero e Janderson.  Chiquinho e Cleverson são excelentes condutores de bola para a linha ofensiva, onde se espera muito de Felipe Klein.  Para a finalização, Michel começou como titular e ainda fica à disposição Fabiano, de excelente imposição física, e que foi goleador no futebol do Maranhão.  E, finalmente, ainda Beto Campos tem ao seu dispor nomes como João Felipe, Dagoberto e Henrique, que poderão também disputar posições.

A confiança existe de uma grande campanha. Acima de tudo, o Passo Fundo tem condições de disputar uma classificação, o que é o ideal. Se ficar pensando apenas em não cair, deixará de projetar uma boa trajetória. São oito vagas e uma delas poderá ser buscada.

Até a próxima. Sejam felizes, vocês merecem!

Leia Também O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito Transporte coletivo entre boatos e incertezas