Administração fatura com pequenas ações

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe
O movimento de partidos importantes de Passo Fundo,  como o PP, PDT, PT e PMDB, que reuniram-se dias atrás e no pano de fundo estaria a formação de um bloco forte para fazer frente ao prefeito Luciano Azevedo, PPS, na disputa pela prefeitura ano que vem, é uma evidência do sentimento de dificuldades que têm para vencer o ocupante da cadeira número um do paço municipal. 

Luciano Azevedo não tem nenhuma obra de vulto,  até porque com os recursos escassos de hoje não se constrói grandes obras num único mandato com orçamento próprio,  mas conta com uma soma de ações que poderão capitalizar muito nas eleições.  A adoção do uniforme escolar, foi uma novidade em Passo Fundo e tem auxiliado milhares de crianças cujos pais enfrentam dificuldades financeiras.  No trânsito,  foram implementadas algumas mudanças simples, aquelas que bastava ver e executar,  com pouco custo, faltava apenas o olho clínico de um técnico para apontar o caminho.  O vai e vem da General Osório, cortando o centro da cidade resolveu um problema crônico e histórico.  Aquela rótula em frente ao Bourbom deveria ter sido retirada há muito tempo, palco de acidentes e servia de obstáculo ao bom andamento do trânsito.  A promessa do prefeito é de não deixar nenhuma rua sem asfalto. É uma meta audaciosa,  mas as Cohabs e outros bairros estão recebendo bastante pavimentação.  A pista para  pedestres e ciclistas da Avenida Brasil é uma obra que também se falava há muitos anos em Passo Fundo. Usando os recursos disponíveis de espaço físico foi possível implementá-la sem desapropriação, sem reduzir o espaço para o fluxo veicular. O programa Bairro a Bairro é questionado pelo seu custo operacional, mas a fila de  presidentes  de associações de moradores  se candidatando  a recebe-lo, mostra sua aceitação popular.  Os louros do Parque da Gare, projeto que iniciou na administração passada, serão ceifados pela administração atual. Embora as dificuldades,  é perceptível  que a administração conseguiu melhorar seu cartaz perante muitos produtores rurais com a melhoria nas condições de tráfego no interior.  Se conseguir atenuar os velhos problemas da saúde, reduzindo as filas,  a administração municipal se consagra por ter feito um trabalho característico, com notoriedade em diversos setores, carregada de pequenas ações que fazem a diferença na vida do cidadão.

O PDT, um partido forte, com o maior histórico de vitórias no município, deixou-se fragilizar por figurar como coadjuvante na última eleição.  O PT, ao longo de 30 anos, não conseguiu se firmar em Passo Fundo em eleição majoritária. A incerteza fica por conta de Osvaldo Gomes, que  tem seu público, independente do partido que  estiver.  Foi mal na eleição passada para deputado federal,  mas é um político local, em eleição municipal pode sempre apresentar surpresa. Em 2012, mesmo quase cassado perdeu a eleição por apenas quatro mil votos.

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito