Grupo Planalto de comunicação

Criança morre após receber diagnóstico errado em hospital de Passo Fundo Gustavo dos Santos Ribas, 8 anos, foi diagnosticado com apendicite e morreu de pneumonia bacteriana.

Gustavo dos Santos Ribas, 8 anos, foi diagnosticado com apêndice e morreu de pneumonia bacteriana.

Palavras tentam resumir a dor do pai, Volnei Ferreira Ribas, e da mãe, Luciane dos Santos, sobre o que aconteceu com o menino Gustavo dos Santos Ribas.

O jovem entrou andando no Hospital Beneficente Dr. César Santos, em Passo Fundo, no dia 17 de junho e nunca mais voltou para casa.

O menino, de apenas oito anos, foi diagnosticado com apendicite no hospital, mas morreu, aproximadamente 24 horas depois, sendo a causa da morte pneumonia bacteriana.

Em entrevista à Rádio Planalto, os pais detalham o fatídico dia até o desfecho trágico.

“Doutora, posso te fazer uma pergunta? Se a senhora quiser me responder, a senhora responde, senão, não. Ela disse, não, pode perguntar. Se tivessem diagnosticado meu filho com pneumonia quando ele chegou no hospital, no municipal, meu filho estaria vivo? Ela disse sim, com toda a certeza, pai”, conta Volnei sobre pergunta feita à médica após o óbito do filho.

A família está tentando ter acesso ao prontuário, ainda não disponibilizado pelo hospital, com o auxílio do advogado Gabriel Biolchi, para investigar o que de fato aconteceu.

Diante do ocorrido, a família registrou um boletim de ocorrência no dia 21, e a Polícia Civil disse que investigará se houve erro médico no atendimento feito a Gustavo.

 

Nossa reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que enviou a seguinte nota:

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota oficial nesta terça-feira (25) sobre o óbito de uma criança de 8 anos (ocorrido na noite do dia 18 de junho), após ter sido encaminhada pelo Hospital Dia da Criança, no dia 17 de junho, para outra instituição de saúde da cidade.

O menino chegou no Hospital Dia da Criança no amanhecer de segunda-feira (17). Ele recebeu pronto atendimento por parte da equipe médica e, na sequência, foram realizados todos os exames do paciente, que já havia sido atendido outras vezes na instituição. Inclusive, foram feitos exames de sangue e de raio x.

Todo o procedimento foi realizado conforme informações prestadas pelo pai do menino, que relatou o histórico de saúde da criança. Analisado o caso, considerando que o Hospital Dia da Criança é para atendimentos de urgência e emergência na atenção primária, o menino foi encaminhado para confirmação de diagnóstico e tratamento para uma das instituições de saúde da cidade, que o recebeu no início da manhã do dia 18 de junho.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais