Luto no Judiciário: faleceu o passo-fundense Gilson Dipp, ex-ministro do STJ

Compartilhe
Divulgação / TSE   Divulgação / TSE 
O passo-fundense Gilson Dipp, de 78 anos, faleceu nesta terça-feira (29).  Irmão do ex-prefeito Airton Dipp, ele teve uma trajetória de destaque no Direito, chegando a ocupar uma das cadeiras do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Gilson Dipp residia em Brasília, onde exercia suas atividades.  Era casado e deixa três filhos.

Formado em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), exerceu a advocacia inicialmente em Porto Alegre. Escolhido, pelo quinto constitucional em 1989, para integrar a composição do Tribunal Federal da 4ª Região, onde foi presidente.

Em 1998, por escolha do presidente Fernando Henrique Cardoso, passou a integrar como ministro o STJ (composto de 33 ministros). No STJ presidiu a Quinta Turma e a Terceira Seção.

Admitido por FHC à Ordem de Mérito Militar em 1996 no grau de Oficial especial, Dipp foi promovido em 2001 pelo mesmo ao grau de Comendador.

Em maio de 2007, passou a ocupar a função de coordenador-geral da Justiça Federal. Em 8 de setembro de 2008, Dipp foi empossado como corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) (CNJ). Gilson Dipp foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

Durante sua permanência no STJ, o ministro proferiu mais de 80 mil decisões.  Também exerceu atividade no Superior Tribunal Eleitoral (TSE).


Foto: TSE

Leia Também Seca assola as lavouras da região Tudo pronto para o início do Show Rural Coopavel Associação Mãos Unidas arrecada recursos para ajudar catadores de materiais recicláveis de Passo Fundo Morre jornalista Glória Maria aos 73 anos