Argentina: Cristina Kirchner é condenada a 6 anos de prisão

Compartilhe

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi condenada pela Justiça de seu país nesta terça-feira ( 6) a 6 anos de prisão pela acusação de ter sido a chefe de uma organização criminosa para desviar dinheiro do Estado.

Ela nega as acusações e afirma que é vítima de uma perseguição política. A pena máxima era de 12 anos de prisão.

Apesar da condenação, Cristina não vai ser presa porque ela tem foro privilegiado. Na Argentina, o vice-presidente também ocupa o cargo de presidente do Senado. Cristina exerce as duas funções até o fim da gestão do atual presidente, Alberto Fernández, e ela pode se candidatar a um terceiro mandato (ela pode ser candidata, mesmo com uma condenação judicial de primeira instância).

Ela ainda pode recorrer da sentença em outras instâncias da Justiça até chegar ao Supremo Tribunal Federal. Esse processo pode durar anos, ainda.


Foto: El Clarín/ARG

Leia Também LIESPF presente na escolha da corte do Carnaval de Cruz Alta Moraes nega suspensão da posse de 11 deputados acusados de incitar ataques no DF Roberto Jefferson seguirá preso, decide Justiça HSVP faz parte do Programa de Stewardship de Antimicrobianos do Hospital Pequeno Príncipe