Modernidade para voar: entram em operação as novas instalações do Aeroporto Lauro Kortz

Compartilhe

Depois da entrega da ampliação que contou com a presença do então presidente Jair Bolsonaro, em abril do ano passado, finalmente na manhã desta sexta-feira (20) estão sendo colocadas à disposição as novas instalações do Aeroporto Lauro Kortz em Passo Fundo. É a data que marca a chegada do primeiro voo, da empresa Azul.

As operadoras aéreas Gol e Azul foram informadas de que todos os itens necessários para a utilização do terminal foram atendidos para o desenvolvimento das operações. A intenção do Estado era realizar a migração para as novas instalações ainda em dezembro, mas, após ajustes das companhias aéreas, foi definido que ocorreria na segunda quinzena de janeiro de 2023.  A entrega ocorre por parte do Departamento Aeroportuário (DAP) da Secretaria de Logística e Transportes, juntamente com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) – gestora do aeroporto contratada pelo governo do Estado –, e a prefeitura de Passo Fundo.

Nos últimos dois anos, o aeroporto passou por ampliação e modernização de todo o sítio aeroportuário, a partir do Termo de Compromisso (TC) 5/2017, firmado entre a Secretaria de Aviação Civil (SAC), vinculada ao Ministério da Infraestrutura do governo federal, e a Secretaria de Logística e Transportes do Governo do Estado.

Houve a instalação de equipamentos de auxílio à navegação, balizamento a LED e constituição de um pátio para aeronaves e de um terminal com mais de dois mil metros quadrados, além de uma subestação e uma central de utilidades.

Em 2022, mais de 78 mil passageiros utilizaram o local, mesmo sem a efetiva conclusão de todas as estruturas.

Com as reformas, o Aeroporto Lauro Kortz vai se tornar o segundo maior aeroporto do estado do Rio Grande do Sul.

Investimentos
No total, foram investidos R$ 54.908.509,81, cabendo ao Estado R$ 11.908.509,81, cerca de 22% do total. Além desse valor, o termo de compromisso determina que também compete ao Estado a aquisição dos equipamentos e mobiliários para o terminal (esteiras, balcões, raio x, pórtico e mobiliários em geral), orçados em aproximadamente R$ 2,5 milhões. Nesse item, o Estado conseguiu uma cessão de uso não onerosa dos equipamentos com a Infraero (esteiras, balcões de check-in e carrossel de bagagens no desembarque), que deverá passar por modernização (retrofit) no valor de R$ 102 mil. A manutenção dos veículos de combate a incêndio recebeu R$ 64 mil de investimento.

A contratação da Infraero pelo Estado para a gestão do aeroporto tem um custo aproximado de R$ 266 mil mensais. Prestes a completar 50 anos, a empresa atua como braço executor de políticas públicas para a aviação civil, com a finalidade de implantar, administrar, operar e explorar industrial e comercialmente a infraestrutura aeroportuária. Sua rede é composta, atualmente, por 19 aeroportos. Também mantém dez contratos de gestão e operação com Estados e municípios.


FOTOS: RODRIGO OLIVEIRA (RÁDIO PLANALTO NEWS)

Leia Também Associação Mãos Unidas arrecada recursos para ajudar catadores de materiais recicláveis de Passo Fundo Morre jornalista Glória Maria aos 73 anos Natal Ecológico Boqueirão Legal: grupo avalia atividades e começa a projetar evento de 2023 Preço para tirar e renovar CNH aumenta no Rio Grande do Sul