Grupo Planalto de comunicação

Maria-mole: bonita e perigosa para os animais

             As paisagens nas beiras de estradas e rodovias  estão  bonitas pela florada da maria-mole.  É uma planta que tolera a seca,  mas que se destaca ainda mais em período
chuvoso como o sul do país está vivenciando atualmente.   Trata-se de uma erva-daninha  existente nos mais diversos biomas
brasileiros. No Rio Grande do Sul, no entanto, é considerada a planta tóxica
mais importante  para os bovinos.

                A
professora  de medicina veterinária da
Universidade de Passo Fundo, Adriana  Costa
da Mota, explica que a maria-mole é hepatotóxica, ou seja, intoxica o fígado,
provoca insuficiência hepática  e até
problemas neurológico no  animal e não há
tratamento.  Outra observação da
professora de patologia animal é que o efeito é cumulativo, o animal pode
apresentar problemas no ano seguinte após o consumo.  O pecuarista deve ter cuidado até no preparo
da ração, ela é tóxica, inclusive, no feno.  Adriana também observa que até o mel poderá
conter o princípio tóxico dessas flores e que as pessoas jamais deverão usá-la
como chá.

                É uma
espécie pouco palatável, mas em época de escassez de pastagens,  bovinos, equinos e ovinos,  comem. 
Ovinos, no entanto, toleram a toxicidade. (Foto e texto/João Altair,
editoria de agricultura e pecuária das rádios Planalto).

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais