Grupo Planalto de comunicação

Proteção durante toda a vida: saiba quais são as principais vacinas que fazem parte do calendário de imunização

Foto: Ilustração
A proteção contra doenças tem uma aliada muito importante durante a vida: a vacinação.  A enfermeira Iascara Ferreira, responsável técnica pelo LabHC Vacinas esclarece como as vacinas agem no organismo. “As vacinas estimulam a criação de anticorpos, que agem como soldados combatendo doenças específicas. A principal função é gerar imunidade, contribuindo diretamente para o controle e eliminação de doenças provocadas por vírus e bactérias.” pontua.
A especialista explica a importância da imunização em todas as fases da vida. “A importância da vacinação não está somente na proteção individual, mas também está diretamente associada a proteção coletiva: quanto mais pessoas estiverem vacinadas maior será a diminuição da propagação em massa de doenças que podem levar ao óbito ou deixar sequelas graves, comprometendo a qualidade de vida e saúde das pessoas acometidas. A prevenção em massa evita surtos e pandemias.”
A enfermeira esclarece quais são as principais vacinas que fazem parte do calendário nacional de imunização:
Vacinas indicadas durante a infância: difteria, tétano, coqueluche, poliomielite, pneumonias, meningites, sarampo, caxumba, rubéola, varicela, antigripal, hepatites A e B, febre amarela, dengue.
Vacinas previstas na adolescência e na vida adulta: difteria, tétano, coqueluche, pneumonias, meningites, doenças virais, HPV, febre amarela, dengue, antigripal, herpes zóster.
Vacinas previstas acima dos 60 anos: antigripal, pneumonias, herpes zoster, hepatites A e B, difteria, tétano, coqueluche e vírus sincicial respiratório.
Em razão de sua composição, as vacinas na rede privada ocasionam menos efeitos colaterais do que as disponíveis na rede pública. “As vacinas da rede privada abrangem e proporcionam imunidade a uma maior quantidade de subtipos de doenças, além de serem acelulares, o que faz com que as reações de dor e febre sejam minimizadas.” complementa Iascara.
Para aqueles que tem receio da dor ou de reações pós-aplicação, existem métodos humanizados que amenizam tais incômodos. “No LABHC Vacinas disponibilizamos de métodos para alívio da dor para adultos e crianças durante a aplicação, tornando a vacinação mais confortável e humanizada.” finaliza Iascara.
Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais