Grupo Planalto de comunicação

Feira do Livro encerra com êxito em Passo Fundo

A Prefeitura de Passo Fundo, por meio da Secretaria de Cultura e tendo como proponente a Academia Passo-fundense de Letras (APL), encerrou nesse domingo (22) a 35ª edição da Feira do Livro. Foram nove dias de um festival literário que movimentou o espaço cultural Roseli Doleski Preto.
De acordo com a secretária de Cultura, Miriê Tedesco, a Feira teve a participação de dez livreiros, em um espaço novo que propiciou mais possibilidades de atividades em um mesmo local. “Tradicionalmente o período da Feira do Livro sempre traz chuvas. A escolha desse local para sediar o evento nos mostrou que mesmo acontecendo essas intempéries climáticas, pudemos manter nossa programação por conta dos prédios da Academia Passo-fundense Letras, Teatro Municipal, Biblioteca, Instituto Histórico. A gente conseguiu deslocar toda a programação que seria ao ar livre para esses prédios, sem alterar nossas atividades”, declara Miriê.
A Secretária ressalta que o local de realização acabou muito propício em termos de logística, sem oferecer transtorno para o trânsito. “Estamos no centro da cidade, todos os acessos dão aqui, o que também é um ponto positivo. Todos os que chegaram, acharam o ambiente acolhedor, aconchegante, e isso entendemos que é por conta de tudo que tem nesse complexo cultural. Começamos no domingo (14) com o público muito acima do esperado, e durante a semana, mesmo nos dias de chuva, os alunos vieram conforme estava programado. Foi uma feira que, em termos de frequência de pessoas, foi muito maior”, aponta.
O prefeito, Pedro Almeida destacou ainda, o projeto Passaporte da Leitura, que dá aos alunos da rede municipal um cheque-livro, no valor de R$ 40,00 que os estudantes puderam trocar durante a Feira. “Este projeto oportunizou que muitos dos estudantes adquirissem um livro pela primeira vez. Isso é parte do nosso processo de uma cidade educadora, que prepara as suas crianças, seus adolescentes para uma vida social”, enfatiza.
Segundo a secretária Miriê, os escritores que vieram para cá, voltaram encantados com a qualidade do público. “Tivemos momentos de debates, de bate-papos, onde os adolescentes estavam fazendo perguntas de qualidade sobre os assuntos tratados. E isso mostra o quanto temos um ensino qualificado, como temos adolescentes preparados, assim como crianças que ficam encantadas e que interagiram com os contadores
de histórias”, pondera.
A presidente da APL, Marilise Brockstedt Lech, afirma que a Feira do Livro está em um novo momento das suas edições. “As pessoas que passaram por aqui tiveram uma surpresa muito grande, pois estamos no coração da cidade, de fácil acesso, porém que nem todos conheciam. Aqui é um lugar histórico, bem localizado e seguro.

CRÉDITOS: JOÃO PAZUCH

Facebook
Twitter
WhatsApp

Notícias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais